Quem não ficou chocado com a Teoria Quântica, não a entendeu - Niels Bohr


Gente que ama o que faz: Karina Oliani

Postado em 25 fevereiro, 2014 3:01 pm

karina_oliani4_7955

Médica de emergências, Karina mostra que é possível inventar a profissão que te faz feliz.

Gente que ama o que faz: Karina Oliani
Karina durante uma viagem ao Chile

Uma história que ensina na prática o que é aproveitar todos os dias da vida

Karina é a única médica da América Latina que tem o título de especialista de emergência e resgate em áreas remotas. Recentemente foi nomeada presidente da Sociedade Brasileira de Medicina de Áreas Remotas e Esportes de Aventura. Ela ainda é uma das fundadoras do Medicina da Aventura, que promove palestras, cursos e pesquisas científicas sobre o tema.

A escolha pela medicina deu-se por conta de uma vontade enorme de ajudar os outros. “Eu realmente me sinto mais feliz quando faço o bem para os outros do que só para mim. Além disso, a medicina representa desafio, algo difícil. E eu adoro isso”, explica Karina.

O exercício da profissão ocupa mais da metade de seu tempo. Quando não está viajando, ela dá plantões semanalmente em São Paulo. À profissão médica, Karina alia ainda o voluntariado. Ela participa do Projeto Saúde e Alegria no Amazonas e do Cure Blindness na África. “Também estou ajudando a construir uma escola no sudoeste da Ásia e já colaborei com outros projetos sociais incríveis, como o Fazendo História, por exemplo, que não têm nada a ver com meu lado médico.”

O lado aventureira

Traçar um perfil de Karina Oliani não é uma tarefa fácil. Além de médica, ela é apresentadora e produtora de TV, aventureira, viajante, atleta, tricampeã de snowboard e voluntária. Ela ainda pilota helicópteros, dança e já foi instrutora de mergulho e modelo da Mega. Ah! Ela também é super família e namora há dois anos.

Se só para enumerar todas as atividades de Karina já quase ficamos sem fôlego, mais ainda se pensarmos em como ela concilia tudo isso em apenas 24h por dia. “O valor do tempo para mim é realmente grande e imensurável. Sempre abro mão de algo para ter outra coisa, mas o importante é que as escolhas são minhas. Adoro a frase que diz que temos que nos arrepender do que fizemos e não do que deixamos de fazer”, afirmou em entrevista ao AsBoasNovas.com.

Com 30 anos, ela já visitou mais de 60 países e em novembro embarca para seus próximos destinos: Bahamas e México. Há ainda lugares que gostaria de conhecer e não teve oportunidade, como Thaiti e Papua Nova Guiné, mas quando questionada sobre seu lugar preferido no mundo, a resposta é simples. “Qualquer lugar onde eu esteja próxima às pessoas que eu amo.” Paulistana, Karina afirma que a família é o que tem de mais importante na vida. Ela diz que, mesmo com toda essa correria, a vida pessoal funciona tão bem quanto a profissional. “Tenho pessoas amigas e compreensivas ao meu lado.”

TV e esportes

Em 2009, ela criou uma produtora, a Pitaya Filmes, onde organiza seu trabalho em televisão. Ela já apresentou programas de aventura na Record e no Sportv e no ano passado comandou o Extremos no Multishow.

Karina contou ao AsBoasNovas.com que está produzindo sua próxima série de TV, com estreia prevista para 2013 no Canal OFF. Nesse projeto, contará com a participação de sua irmã, Nathali Oliani, que é campeã nacional de Snowboard.

“Minha família sempre amou a neve. Aos 15 anos, eu ainda esquiava e decidi mudar para o snowboard. Desde então, sou apaixonada pelo ‘surfe de montanhas’. Não pratico profissionalmente como minha irmã, mas faço por prazer”. Neste ano, Karina venceu pela terceira vez a categoria aberta (não profissional) do Campeonato Brasileiro de Snowboard.

Se a neve não é limite, nem o mar e nem o céu. Karina já foi instrutora de mergulho na Austrália e tem licença de pilota privada de helicóptero, tirada há mais de quatro anos. “Mas por falta de tempo e ter duas profissões [medicina e TV] há cinco anos, tenho poucas horas de voo na carteira. Encaro essa atividade como um hobby.”

Medo de (quase) nada
Com tantas histórias, fica difícil escolher qual a maior aventura já vivida. “Houve várias. Já passei três meses nos Himalayas e quase cheguei ao cume do Everest. Já vivi com uma tribo de Maasai na Tanzânia e saltei do maior bungee jump do mundo na África do Sul”, relembra.

Mas ter coragem de fazer tantas coisas que a maioria não faz não significa ter medo de nada. Ninguém dá injeção em Karina Oliani. “Sou médica e dou injeções nas pessoas com frequência, mas tenho fobia de agulha”, confessa bem humorada.

“Também tenho medo de viver uma vida onde eu olhe para trás e não consiga dizer: foi incrível, sensacional, valeu cada dia”. Mas com isso, certamente, ela não precisa se preocupar.

aventura, medicina, profissão, viagem.

Fonte:
Por Jenifer Correa – As Boas Novas


Veja mais sobre o que acontece de bom no Brasil e no mundo

Salvando Vidas Gota a Gota! Faça a sua parte!


DOAÇÃO DE SANGUE

Doação de sangue: Flamengo, Fluminense, Vasco e Botafogo em prol do Hemorio Publicado em fevereiro...

Ônibus com fisioterapia vai à áreas pobres.


GRACIAS FRANCESCHINI

Ônibus com fisioterapia vai até as áreas pobres tirar a dor das pessoas. A fisioterapeuta,...


  • Anna Sharp