Muitas vezes, o que nos parece negativo é positivo, e vice-versa, sendo totalmente impossível julgar.

Três tipos básicos


dna-tecnologico

Costumo dizer que existem três tipos básicos de pessoas:

- os que simplesmente vivem baseados em informações que foram passadas por outros, que, por sua vez, também as receberam sem jamais questioná-las; aceitam o sistema e se amoldam conformados;

- os que sonham e, ao entrarem em contato com seus desejos, se reprimem e se crucificam porque não ousam fazer diferente do que tantos fizeram. Têm muito medo de si próprios e também daqueles que os fazem perder as certezas às quais se agarram, como se com elas estivessem assegurando a felicidade e até mesmo a imortalidade. São profundamente infelizes;

- os inquietos, os que nasceram com um tipo de vírus que não permite acomodação, os que estão sempre buscando o novo, os que sonham e querem ver seus sonhos realizados. São os que ousam viver a aventura da vida – estão vivos!

Desde muito cedo, descobri que, para viver, é preciso ousar mergulhar no novo, romper os limites, questionar as ordens, muitas vezes contrariando o que nos ensinaram. É claro que os que ousam se rebelar pagam um preço, muitas vezes bem alto, pela ousadia; mas é uma questão de escolha.


Pense, examine e questione as suas verdades! Se seus pais, mestres e professores fossem os donos da verdade, teriam sido felicíssimos…! Se foram, ouça-os, siga-os! Caso contrário, sonhe, sonhe com metas ao seu alcance, ultrapasse os seus limites, sim; mas um passo após o outro e, em momentos mais difíceis, dê apenas mais um passo, sabendo que será preciso ousar mais a cada passo…

Um dia nos garantiram que a Terra era chata. Alguém resolveu questionar se era mesmo impossível voar; outro achou possível chegar à Lua… E muitas coisas mais… Graças à ousadia de alguns, fomos caminhando e aumentando nossos limites. E continuamos em direção ao Universo…

Muitas vezes, preferimos o que não gostamos, apenas por ser conhecido. E não nos arriscamos em busca do que realmente poderíamos gostar. Por quê? É o medo que nos impede de crescer, criar e ser! O medo de descobrirmos nossas forças e sermos obrigados a nos responsabilizar por tudo que estamos vivendo. Medo de nós mesmos!